segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

SINDASP-RN se reúne com equipe econômica do Governo para discutir PCCR


O SINDASP-RN segue com a luta pela implantação do PCCR dos Agentes Penitenciários e, na manhã desta segunda-feira (23), teve mais uma reunião com a equipe econômica do Governo do Estado. A Diretoria do Sindicato se encontrou com o secretário de Planejamento, Gustavo Filgueiras Nogueira, e o titular da Sejuc, Zaidem Heronildes.

“Nesta reunião com a equipe econômica, o Sindicato apresentou mais uma vez o Plano de Cargos e Carreira, para mostrar a evolução e ascensão da carreira com a implantação, bem como seu impacto financeiro. Solicitamos também que o secretário Gustavo Nogueira agilize a ata do Coarpe para dar seguimento ao processo natural do Plano”, comenta Vilma Batista.

A presidente do Sindasp-RN informa que, ao tomar conhecimento do Plano e da realidade do sistema prisional do RN, o secretário do Planejamento falou que terá que ratificar o impacto com Administração, pois se trata de nova gestão. Desta forma ficou marcada na quarta-feira (25) com a Copag para ser discutido e feito esse impacto, bem como foi acertada nova reunião na segunda- feira, dia 2 de março, às 11h.

“Na ocasião, vamos debater a forma e as alternativas a serem encontradas para envio da minuta, tais como se será escalonado ou não. Ainda solicitamos que o titular da Sejuc veja o meio legal do envio da minuta do projeto de lei com a ressalva da lei 101”, completa a presidente do Sindasp-RN.

Ainda na reunião desta segunda-feira, a Diretoria do Sindicato debateu com os secretários sobre as diárias a serem pagas, tanto as dos meses atrasados quanto as deste ano. O secretário havia disponibilizado R$ 20 mil para pagamento, mas o débito é de R$ 63 mil. Diante da indagação da diferença, o secretário de Planejamento ficou de ver a disponibilidade do restante do pagamento e disse que o dinheiro estará nas contas até a próxima quarta-feira.

“Por fim, queremos dizer que esse foi o início de uma nova discussão financeira com o Governo. Iremos batalhar para garantir os valores já aprovado pela categoria e pela gestão passada”, finaliza Vilma Batista.

Nenhum comentário: