sexta-feira, 17 de junho de 2016

Sindasp-RN externa preocupação com saída de PMs de CDPs

O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio Grande do Norte enxerga com bastante preocupação a saída de policiais militares da guarda externa de Centros de Detenções Provisórias.

"Inicialmente, foi informado que objetivo é reforçar a segurança em presídios, como Alcaçuz, no entanto, o deslocamento de efetivo deixará descoberto os CDPs, que também concentram grandes quantidades de presos, estão superlotados, e, muitos desses Centros de Detenções Provisória são prédios adaptados que por si só já têm uma estrutura de segurança fragilizada", explica Vilma Batista, presidente do Sindasp-RN.

Ela ressalta que os servidores do Sistema Penitenciário não tem condições de fazer a custódia e ao mesmo tempo a segurança interna e externa de uma unidade. Além disso, não haverá condições de organizar atendimento de advogados, visitantes ou alguma autoridade que necessite entrar em um CDP, pois não haverá garantia de segurança.

"Dessa forma, com a saída dos PMs, o risco de fugas e resgaste de presos será bem maior nos CDPS. Os agentes penitenciários estão expostos de bandeja na mão do crime. Com baixo efetivo e sem apoio da PM na guarda externa, torna-se quase impossível manter o controle e impedir fugas, resgates ou até mesmo agressão e morte de agentes".

Vilma Batista informa que o Sindasp-RN solicitará providências para recomposição dessa guarda externa o quanto antes, bem como o reforço nas condições de trabalho e valorização profissional dos agentes penitenciários. "É preciso agir antes que novas fugas aconteçam. Pois se a coisa já não está boa, tende a piorar", justifica.

Nenhum comentário: