domingo, 21 de maio de 2017

Dia do Agente Penitenciário!

video

Prezados Agentes Penitenciários,

 Chegamos ao término de mais um ano de efetiva consolidação desse cargo. 15 anos se passaram, contudo ainda estamos ansiosos por ver um reconhecimento digno, à luz da insigne atividade que exercemos no âmbito social, juntamente aos Poderes Constituídos. Não se olvida, para tanto, a necessidade de se deixar cair um olhar sereno sobre esses nobres servidores, de maneira que o Estado não vire a fronte e reconheça o mais alto valor do trabalho desenvolvido na prisão. Assim comungamos que esta deve ser a postura estatal: elevar a condição humana do Agente Penitenciário.

Exercer esse cargo é uma satisfação inefável, mas não para todos. O malogro diário é incontestável. Porém, não há que planger, visto que diante de tantas adversidades sempre aprendemos o básico da vida: cheia de altos e baixos, e não é assim que uma história se acaba.

Percorremos um árduo caminho e ainda há muito a se fazer. Reconheçamos que existem momentos na vida que não voltam mais. São sempre como se fosse a primeira vez.

O caos no sistema penitenciário foi suportado por cada um de nós. Muitos pagaram com a própria vida por causa da ineficiência do Poder Público competente. Sentimos profundamente por isso, todavia não silenciamos. Ao contrário: sempre deixamos claro que até agora, durante esses 15 anos no efetivo exercício funcional, fomos a mola mestra do sistema, cumprimos, portanto, com nossa incumbência.           

Caros colegas: se tivemos derrotas, fracasso e pouco sucesso, é porque deles a vida é constituída. Uma vez se ganha, outra se perde. E existem muitas lutas depois da vitória, e a vida continua depois do fracasso.

As conquistas da vida não devem ser medidas pelo resultado, mas pelos valores e maneiras que se escolheu para atingir os objetivos.

Nós somos nobres por excelência. Fiquemos com Deus. Sejamos felizes. Façamos o bem. Sejamos bons. Não arrogantes, nem aviltemos a vida de ninguém. O despotismo fora expurgado e substituído pela ordem democrática; pela valorização do ser humano.

Um ponto é pertinente: não permita nem tolere que um Agente Penitenciário venha se insurgir contra o seu semelhante. Respeitem-se cordialmente, e amem-se uns aos outros, pois o “amor perdoa multidões de pecados”. 1º Pedro 4:8.

Natal, (RN), 22 de maio de 2017.

SINDASP/RN

Nenhum comentário: